• Maria Antônia Nery

O TRICÔ E SUA MAJESTOSIDADE

O tricô é nosso último item da série sobre o artesanato na quarentena. Tendo sua origem há milhares de anos, essa arte aparece também em lendas e livros de história, tornando-a ainda mais especial aos olhos de quem faz, e de quem aprecia.


Geralmente o tricô é utilizado para fazer roupas, enxovais e, ultimamente, com as inovações do fio gigante, mantas para decoração estão sendo confeccionadas.


A linha mais utilizada para esse trabalho, é a lã. É um pouco mais grossa que as comuns, usadas em crochê e bordado, mantendo o objetivo de ser quentinha.


Para começar a fazer tricô, primeiro você precisa saber o que gostaria de fazer, pois diferentes trabalhos exigem outros formatos de agulha. Também é necessário o conhecimento de alguns tipos de ponto, eles podem afetar não só na aparência da peça, mas também no seu propósito. Se o objetivo é criar algo que esquente, os pontos não podem ser muito separados, caso contrário, o vento passará entre as brechas.


Passando para as agulhas, vai depender do seu nível de prática. A recomendada, para iniciantes, são as de plástico por serem mais leves, enquanto as de metal, embora ofereçam mais precisão, são mais pesadas e podem cansar o braço com facilidade.


Deixamos aqui algumas inspirações para você que quer começar, mas ainda não sabe como!

Foto e tricô por @gitelvehandmade.
Foto e tricô por @gitelvehandmade.
Foto e tricô por @gitelvehandmade.
Foto e tricô por @gitelvehandmade.

31 visualizações